Trabalho como freelancer: Quais os meus direitos?

Você já ouviu falar na categoria de serviço para freelancers? Essa atividade tem crescido cada vez mais no mercado, isso por ser bastante flexível tanto para o trabalhador quanto para o empregador.

Quando o assunto é direito trabalhista, muita gente tem dúvidas em relação a atividade dos freelancers. Afinal, o que eles têm direito? Bem, para entender essa e outras questões, leia o texto a seguir:

A primeira coisa que você precisa saber sobre o serviço de freelancer é que ele é totalmente desvinculado da CLT. Isso significa dizer que o mesmo não pode solicitar os benefícios proporcionados pelo INSS, tais como o auxílio-doença e a aposentadoria.

Entretanto, precisamos lembrar que, apesar desta impossibilidade, ainda existe a opção de contribuição INSS individual junto ao INSS.

Ou seja, mesmo que o freelancer não tenha vínculo direto com o INSS, o mesmo pode passar a contribuir com a instituição e ficar assegurado pela mesma.

Como funciona o contrato de trabalho?

Agora que você já sabe que o freelancer não trabalha de carteira assinada, vamos entender como funciona a contratação deste funcionário.

O freelancer trabalha indiretamente para uma pessoa física ou jurídica, recebendo por serviço prestado. O trabalhador desta categoria não possui vínculo empregatício com o seu pagador, mas presta serviços por meio de contrato.

Cada contrato, assim como valor de seu trabalho, pode ser diferente dependendo do tipo de atividade prestada e da empresa. E vale lembrar que esses dados devem estar registrados em contrato.

Mas o que freelancer tem direito?

Apesar do Freelancer não possuir vínculo empregatício com a empresa, a grande quantidade de pessoas trabalhando com essa categoria de atuação fez com que a CLT desenvolvesse um regulamento para a sua execução, garantindo deveres e direitos para ambas partes.

O primeiro deles será justamente a necessidade de fidelização de um contrato ou recibo de pagamento mensal. Neste documento está regido o valor a receber por dia ou por hora pelo servidor.

Também é requirido o adicional noturno, para os contratados que precisem trabalhar por um período superior ao diurno. Assim como o mesmo deve receber de acordo com os funcionários efetivos da empresa.

O empregador precisa avisar o tipo de serviço com antecedência e fica a disposição do freelancer aceitar o serviço ou não. No caso de descumprimento da atividade acertada, por ambas as partes, pode ser efetuada a cobrança de uma multa ou outra situação que compense a parte afetada.

Vale a pena fazer um curso de radialista?

As áreas de comunicação estão sempre sendo muito viadas pelos estudantes. Mas será que com o avanço da tecnologia e a notícia chegando cada vez mais rápido nas pessoas, ainda vale a pena fazer um curso de radialista? Veja as informações a seguir e entenda se você deve ou não fazer o curso:

O que é o curso de radialista?

Já reparou em como os profissionais do rádio trabalham? Bem, no curso de radialista o estudante irá aprender diversas técnicas de comunicação, apresentação e locução.

Por isso, o curso de radialista é tão completo e atrai a atenção de quem gosta dessa área. Os estudantes formados no curso de radialista podem atuar tanto nos bastidores como à frente dos meios de comunicação.

Várias instituições de ensino estão ofertando o curso por um preço bastante acessível, por isso, se você esta considerando começar esta formação, saiba que pode sair bem em conta para o seu bolso.

Onde pode atuar?

Como você conferiu acima, o radialista tem muitas opções de atuação. Ele pode trabalhar, por exemplo, na preparação de um programa de rádio ou como locutor.

E é importante mencionar, para quem acha que radialista só pode exercer suas funções no rádio, que há a possibilidade do estudante formado nesta área trabalhar na televisão.

Você sabia que o radialista pode assumir a função de diretor de roteiro? É vasta a quantidade funções que lhe podem ser entregues e vale a pena conhecer a fundo a área.

Quanto recebe?

Uma dúvida muito comum para quem está pensando em fazer o curso de radialista hoje é a remuneração proporcionada por esta profissão.

Você deve saber que a remuneração de cada profissão pode variar de acordo com a demanda de cada estado. Po isso, essa édia pode ser diferente. A expectativa salarial varia entre R$ 1.000 e R$ 1600.

Quem já está na área há algum tempo, ou seja, quem já possui experiência e fez seu nome nesse mercado, pode chegar a receber aproximadamente R$3,700.

Vale a pena?

A grande dúvida quanto a esta formação é se ela vale realmente a pena. Bem, para quem quer entrar na área de comunicação,  o curso de radialista é interessante para descobrir as suas afinidades.

Para quem quer começar uma formação na área e não possui tanto capital para investir em uma instituição, também pode ser considerável o curso de radialista.

Mas vale lembrar que a possibilidade de um trabalho melhor só estrá disponível em regiões com maior demanda dos profissionais de radialista.

AMANTES DO RÁDIO: 4 programas de radio que estão em alta

Mesmo com tantas plataformas digitais para se ouvir música, muita gente ainda não perdeu o hábito de ouvir um bom rádio. Seja no caminho para o trabalho, durante o café da manhã ou até no fone de ouvido, existem alguns programas de rádio bastante populares entre o público. Se você também é um amante do rádio, continue conosco e confira a seguir 4 programas que estão em alta.

O rádio é um meio de comunicação bem regional, diretamente ligado para informar e atualizar os ouvintes de determinado lugar. Por isso, muita gente acaba preferindo a rádio, com uma pegada mais direcionada ao público daquele estado.

Mesmo com as tecnologias acessíveis, o rádio ainda é uma forma de divulgar músicas e até fazer propagando d estabelecimentos comerciais.

E existem alguns programas que superam o índice esperado, por serem os melhores e fazerem grande sucesso com os ouvintes. Vamos conhecer quais são?

1. Programa do Chupim

O Programa do Chupim é conhecido por ser bastante dinâmico e faz sucesso com o público de todas as idades. A temática principal é o humor, por isso, se prepare para umas boas risadas.

No programa, o apresentador faz trotes com algumas pessoas e os temas que surgem são os mais cariados.  programa se destaca pela criatividade e vez por outra, recebe um convidado para dar uma entrevista interessante.

2. Cafezinho

O Cafezinho é um programa para quem gosta de tudo um pouco e é transmitido pela Rádio Pop Rock. No programa, você encontrará alguns apresentadores bastante inteligentes e outros super humorados.

Esse entretenimento já é um clássico para o público gaúcho, que pode conferir humor, entrevistas interessantes e notícias atuais no mesmo programa.

3. Pânico na Rádio

Como o que a gente gosta mesmo é de dar uma boa risada, não poderíamos deixar de favoritar o programa Pânico na Rádio, transmitido pela Jovem Pan. Se você gosta do programa Panico que passa na TV, precisa conferir o conteúdo da rádio.

O Pânico na Rádio é liderado por Emílio Surita e traz uma pegada humorística inteligente, convidando nomes ilustres do humor para entrevistas exclusivas.

4. Pretinho Básico

Outro programa da rádio que você precisa conhecer é o Pretinho Básico, um verdadeiro clássico das rádios. Este é um dos maiores Talk Shows do momento.

O público adora o Pretinho Básico, pois ele reúne várias pessoas divertidas para comentar assuntos intrigantes e atuais com bastante humor. Já fique sabendo que os apresentadores fazem piada de tudo!